Previsão da temperatura e do desempenho do gerador fotovoltaico flutuante a partir de suas características elétricas medidas em reais condições ambientais

Olga de C. Vilela, Tarsicio S. Bacelar, Naum Fraidenraich, Elielza Moura de S. Barbosa

Resumen


Este trabalho apresenta uma metodologia para a estimativa da temperatura de módulos fotovoltaicos quando em condições ambientais reais de operação e os resultados obtidos no caso da Usina Fotovoltaica Flutuante da Hidroelétrica de Sobradinho-BR (-9°35’; -40°50'). Utiliza dados
experimentais locais medidos, em tempo real, por oito meses, das características elétricas e as temperaturas do módulo e seu flutuador, simultaneamente, com parâmetros climatológicos. Os resultados comprovam a forte dependência da temperatura de operação, portanto, da potência gerada com as condições climáticas locais, determinantes nas perdas térmicas do módulo. Para os sistemas flutuantes destaca-se a troca de calor módulo - flutuador por convecção, as quais representam o maior
percentual, 67% da perda total e podem ser fortemente impactadas pela possibilidade ou não de aeração na região entre o módulos e seu flutuador. A escolha do tipo de flutuador é, portanto, de grande relevância no projeto de sistemas FV flutuantes.


Texto completo:

PDF

Enlaces de Referencia

  • Por el momento, no existen enlaces de referencia